IconIconIconIconIconIcon

sábado, 26 de novembro de 2011

Max Payne 3 - diretor de arte explicou alguns aspectos da arte e física.

Em entrevista para o GamespotRob Nelson, diretor de arte de Max Payne 3, explicou alguns aspectos da arte e física do título: “Existe a animação para quando os inimigos são atingidos; evoluímos isso e agora as reações estão mais conectadas. Isso é resultado da física e de uma bela biblioteca de animações andando juntas. Ou seja, você precisa controlar a mira ao mesmo tempo em que o personagem reage realisticamente ao ambiente”.
O game também vai incorporar algumas características que se tornaram básicas para jogos de tiro de terceira pessoa: comandos e mecânicas para o jogador se proteger e a possibilidade de mirar por cima do ombro. Mesmo com essas mudanças Rob Nelson faz questão de reiterar “essas são algumas adições ao âmago do jogo, que continua essencialmente um atire-e-corra”.
O diretor de arte contou um pouco dobre a novidade “Last Man Standing”, que dá a Max uma sobrevida, uma vez que ele tenha um analgésico. Caso, nesse tempo, Max consiga encher quem o acertou de balas, ele recupera energia suficiente para continuar a missão.
Outro aspecto em que a Rockstar Games continua evoluindo, segundo Nelson, é a engineEuphoria: “Uma vez que Euphoria é um combo de comportamentos que você pode aprimorar, a experiência depende muito do quanto você se dedica a ele. Com Max nós nos dedicamos muito a isso, e em como a engine pode ser explorada.”
Outro assunto que Rob Nelson abordou, foi, claro, tiros: “Se, por alguma razão, você quiser ficar no chão atirando 360º, o que você vai ver é Max, quadro a quadro. Essa foi uma outra parte da física e das animações em que trabalhamos muito para parecer real”, promete.
O game, que utliza o engine RAGE de Red Dead Redemption, sairá para PlayStation 3Xbox 360 e PCs em março de 2012. 

counter easy hit