IconIconIconIconIconIcon

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Super 8 - CRÍTICA



No verão de 79, um estranho acidente envolvendo um trem (com carga suspeita) e um carro, causam transtorno em uma pequena cidade dos EUA; como testemunhas: um grupo de crianças que estavam no local rodando um filme sobre zumbis. Esta é a ação inicial da trama que se desenvolve no longa Super 8, de J.J. Abrams e produzido por Steven Spielberg, se assemelha ao clássico E.T. - O Extraterrestre.
NOTA: 65
SUPER 8 -  TRAILER

Com Elle Fanning (a irmã bonita da Dakota) encabeçando o elenco, o filme reflete um amadurecimento nas produções voltadas para o público infanto-juvenil ao mesmo tempo em que atinge seus pais ( fãs do ET e das produções dos anos 80), no quesito saudosismo.

Mesmo se passando no final da década de 70, o filme não se esforça em comunicar diretamente este fator aos seus espectadores. Ele o faz através de signos e referências; seja na trilha (com músicas como: My Sharona, Harry Glasses, Easy e Le Freak), na cultura (o medo dos russos, o gosto pela disco...), na indumentária e, principalmente, no uso da Super 8. Para os que não conhecem, esta é uma câmera desenvolvida nos anos 60 pela Kodak.


Super 8 mescla elementos de aventura, ficção científica e comédia. A eventura se dá pelo grupo de jovens que estão rodando um filme, a fim de participar de um festival de curtas. A ficção é pelo envolvimento com aliens e experiências científicas e a comédia é consequência das demais ações do longa. Iniciando com um apelo dramático (o protagonista perde sua mãe em um acidente), mas sendo superado por uma eletrizante sequência de ação (quando há o acidente do trem). Além disto, o grupo de mini cineastas da pequena cidade Lilly, diverte com seu mambemberismo e soluções na produção de seu filme.

A metalinguagem estabelecida pelo roteirista, acrescenta um plus na história. Os jovens estão produzindo também um filme de zumbis, enquanto sua cidade é atacada por forças desconhecidas. As referências à Area 51 (área de conspiração, onde há teorias e mitos envolvendo o US Army e Aliens) reforçam o pensamento numa época em que tudo era novidade; além de ser uma referência forte ao filme de grande importância no cinema : ET - O extraterrestre.


Elle Fanning proporciona aos espectadores mais uma singela e importante atuação; provando que é tão talentosa quanto à irmã e que já pode ser reconhecida por seu nome e não pela sua família. Spielberg e Abrahms acertaram nesta produção onde os gêneros se misturam, a fim de proporcionar aos espectadores uma nova aventura alienígena.




counter easy hit