IconIconIconIconIconIcon

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Invocação do Mal - CRÍTICA 70

O diretor James Wan se especializou em filmes de terror de baixo orçamento que se tornaram sucesso absoluto de críticas e bilheterias. Ele dirigiu o primeiro Jogos Mortais, que se tornou uma das principais e mais rentáveis franquias da Lionsgate.
Anos depois, voltou a repetir o mesmo sucesso com Sobrenatural (Insidious), filme com maior custo-benefício nas bilheterias de 2011, que neste ano ganha sua sequência.
Nota: 70 (Bom)
Wan volta a acertar com o terror Invocação do Mal, apesar de apostar ao máximo no uso de clichês de filmes de possessão demoníaca.
Espécie de remake não oficial de Amityville, Invocação do Mal narra o conto horripilante de Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga), investigadores paranormais de renome mundial, que foram chamados para ajudar uma família aterrorizada por uma presença maligna em uma fazenda isolada. Forçados a confrontar uma poderosa entidade demoníaca, os Warrens encontram-se presos no caso mais terrível de suas vidas.
Ao longo da trama, são incontáveis os sustos que atordoam a plateia. A cada momento, a trilha sonora aumenta e algo assustador ocorre.
Apesar do fraco roteiro escrito pelos gêmeos Carey e Chad Hayes (Terror na Antártida), que reutiliza todos os possíveis clichês dos filmes do gênero, a direção competente de Wansalva o longa do fracasso.
Wan se tornou especialista em criar sequências horripilantes, como a da câmera que segue a mãe por uma casa assustadora enquanto ela está vendada brincando com a filha de “esconde esconde”. São suas escolhas de ângulos e a bela e obscura fotografia que conseguem sustentar o roteiro e salvar a película.
O destaque fica para o competente elenco, principalmente para Vera Farmiga (Amor sem Escalas) e Lili Taylor, espetaculares como de costume.
As cinco crianças (Shanley Caswell, Hayley McFarland, Joey King, Mackenzie Foy eKyla Deaver) também entregam uma atuação espetacular, que supera um contido Patrick Wilson (Sobrenatural).
Invocação do Mal‘ vai agradar aos fãs do gênero terror e render ótimos sustos, mas o excesso de clichês e um previsível terceiro ato transformam-o em um filme bastante inferior aos trabalhos anteriores de Wan, os ótimos Jogos Mortais e Sobrenatural.

counter easy hit