IconIconIconIconIconIcon

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Possessão - CRÍTICA

A saturação do mercado em torno de filmes "baseados em fatos reais" sobre crianças possuídas por demônios ganha mais um filhote, 'Possessão'. Haja demônios para tantas histórias baseadas em fatos reais que tem sido jogadas nos cinemas nos últimos anos, cuja qualidade parece regredir a cada filme.

Recentemente, um artigo do Los Angeles Times falava sobre um armário do vinho supostamente assombrado, comprado em um brechó – que deu brecha para as roteiristas Juliet Snowden e Stiles White criarem um enredo cheio de situações assustadoras e irreais.

Possessão -  Assista ao Trailer

NOTA: 60
Clyde (Jeffrey Dean Morgan) e Stephanie Brenek (Kyra Sedgwick) não dão muita importância quando a filha mais nova deles, Em (Natasha Calis), fica obcecado por uma velha caixa de madeira que encontrou em um brechó. Entretanto, aos poucos a garota muda de comportamento, o que faz com que os pais desconfiem que tenha alguma ligação com seu objeto de adoração. É quando descobrem que a caixa contém um Dibbuk, um espírito que, pouco a pouco, devora seu hospedeiro humano.
 
O ponto alto da produção é seu elenco acima da média. Jeffrey Dean Morgan ('A Inquilina') está muito bem, como de costume, e a ótima Kyra Sedgwick (da série 'The Closer') também demonstra seu talento. Mas quem rouba a cena é a jovem Natasha Calis, a tal possuída. Apesar do elenco fazer o seu melhor em cena, a atuação é boicotada pelo roteiro fraco e a direção sem vida de Ole Bornedal ('O Principal Suspeito').
 
Com sustos fáceis e situações irreais, o diretor apela para efeitos visuais criados em computação digital, apagões e uma trilha sonora que aumenta de volume toda vez que a plateia está prestes a ser surpreendida – tirando assim toda a graça da situação.

Acumulando clichê atrás de clichê, 'Possessão' – cujo título é o maior dos clichês – nada mais é que uma remontagem inferior do clássico 'O Exorcista'. Sam Raimi, diretor do clássico 'A Morte do Demônio', produziu mais um filme de terror para ser degustado com rapidez e esquecido facilmente.

counter easy hit